O objetivo deste atlas fotográfico é facilitar o estudo da Botânica. As fotos ilustram os principais grupos vegetais e alguns critérios de classificação utilizados em Botânica. Destina-se ao uso por estudantes do ensino médio, pré-vestibular e cursos superiores na área de Biologia ou Ciências. As fotos que possuem referência foram extraídas do livro Biology: Living Systems de Oram, Hummer e Smoot ou do CD-ROM Multimídia Pack da CD-EXPERT. As demais são de autoria de Ramon Junior e Renato Andrade, podendo ser utilizadas livremente, desde que a fonte seja citada.



CLIQUE NOS LINKS PARA VER AS FOTOS EM UMA NOVA PÁGINA


GRUPOS VEGETAIS

  • Fungo Basidiomiceto (orelha-de-pau).
  • Fungo Basidiomiceto (orelha-de-pau).
  • Fungo Basidiomiceto (cogumelo).
  • Fungo Ascomiceto.
  • Algas Clorófitas e Feófitas.
  • Alface-do-mar.
  • Alga Feófita.
  • Alga Rodófita (vermelha).
  • Alga Rodófita (alga coralínea).
  • Líquen em árvore.
  • Líquen em rocha.
  • Líquen em detalhe.
  • Briófitas: musgo sobre tronco de árvore.
  • Briófitas: musgo (esporófito) em detalhe.
  • Briófitas: hepáticas.
  • Pteridófita: samambaia do gênero Dryopteris.
  • Detalhe de soros da samambaia Dryopteris.
  • Detalhe de soros de samambaia.
  • Detalhe de soros de Gleychenia.
  • Detalhe de soros de Gleychenia, observar a ausência de indúsio.
  • Pteridófita do gênero Anemia.Observa a folha especial (esporófilo) que contém apenas soros. Serra de Santa Helena - MG
  • Pteridófita: samambaiaçu. Observe folhas jovens (báculos).
  • Pteridófita: avenca do gênero Adiantum.
  • Pteridófita: licopodiácea do gênero Lycopodiella com estróbilos pendentes.
  • Pteridófita: outra foto de Lycopodiella.
  • Pteridófita: cavalinha, uma equisetácea do gênero Equisetum, com caule, ramos e folhas reduzidas a escamas.
  • Gimnosperma: ramo de pinheiro (Pinus) com estróbilos femininos e folhas aciculares.
  • Gimnosperma: ramo de pinheiro (Pinus) com estróbilos masculinos e folhas aciculares.
  • Gimnosperma: estróbilos femininos de Pinus.
  • Gimnosperma: ramo de cipreste (Cupressus) mostrando folhas reduzidas e estróbilos femininos e masculinos.
  • Gimnosperma: ramo de cipreste com estróbilos masculinos.
  • Gimnosperma: árvores de Araucaria.
  • Gimnosperma: copa de Araucaria.
  • Gimnosperma: detalhe da copa de Araucaria.
  • Gimnosperma: Porção de uma cidadácea feminina mostrando estróbilos (Cycas).
  • Angiosperma Monocotiledônea: flor trímera de uma Veloziácea ("canela-de-ema") da Serra do Cipó (MG).
  • Angiosperma Monocotiledônea: palmeira Buriti.
  • Angiosperma Dicotiledônea: flor pentâmera.



    FOLHAS

  • Padrão de nervuras reticuladas (folha reticulinérvia).
  • Padrão de nervuras paralelas (folha paralelinérvia).
  • Folha simples, oval, com pecíolo alado (laranjeira).
  • Folha simples, peninérvia.
  • Folha simples, palminérvia em unha-de-vaca (Bauhinia).
  • Folha simples, curvinérvia em quaresmeira (Tibouchina).
  • Folha simples, peltinérvia.
  • Folha composta imparipenada.
  • Folha composta digitada.
  • Folha recomposta em Flamboyant (Delonix regia).
  • Folha recomposta em sibipiruna (Caesalpinia).
  • Heterofilia (folhas diferentes) em mamona (Ricinus).
  • Filotaxia 1: folhas alternas em mandioca.



    FLORES

  • Pétala, sépala e receptáculo numa rosa.
  • Flor dialipétala e trímera.
  • Flores tetrâmeras agrupadas em inflorescências.
  • Flor dialipétala, pentâmera e actinomorfa (radial).
  • Flor dialipétala, pentâmera e actinomorfa (maria-sem-vergonha).
  • Flor dialipétala, pentâmera e zigomorfa (bilateral).
  • Flor dialipétala, trímera e zigomorfa.
  • Flor zigomorfa com modificações especiais para a polinização por insetos.
  • Flor dialipétala, pentâmera, actinomorfa e polistêmone de (Hibiscus rosa-sinensis).
  • Flor gamopétala, pentâmera e zigomorfa de azaléia.
  • Flor gamopétala, pentâmera e actinomorfa de (Ipomea).
  • Flor gamopétala, pentâmera e actinomorfa de (Ipomea).
  • Flor gamopétala, pentâmera e actinomorfa de (Ipomea).
  • Flor gamopétala, pentâmera e actinomorfa de (Alamanda).
  • Flor gamopétala, pentâmera e actinomorfa de (Alamanda).
  • Flor gamopétala, pentâmera e actinomorfa 1.
  • Flor gamopétala, pentâmera e actinomorfa 2.
  • Flor gamopétala, pentâmera e actinomorfa 3.
  • Flor gamopétala, pentâmera e zigomorfa 3.
  • Flor gamopétala, pentâmera e zigomorfa 3.
  • Flor pentâmera e folha peninérvia de paineira.
  • Polinização entomófila (no caso, uma abelha) em flor de goiabeira.



    INFLORESCÊNCIAS

  • Inflorescência do tipo espiga em capim.
  • Inflorescência do tipo espiga em barbatimão (Stryphnodendron).
  • Inflorescência do tipo espádice em espatifilo.
  • Inflorescência do tipo espádice em espatifilo.
  • Inflorescência do tipo espádice em antúrio (Anthurium).
  • Inflorescência do tipo umbela em gerânio.
  • Inflorescência do tipo corimbo em espatódea (Spathodea).
  • Outra inflorescência do tipo corimbo.
  • Outra inflorescência do tipo corimbo.
  • Inflorescência do tipo umbela em ipê-amarelo.
  • Ramos floridos de ipê-amarelo.
  • Inflorescência do tipo cacho em sibipiruna (Caesalpinia).
  • Inflorescência do tipo capítulo (margarida).
  • Inflorescência do tipo capítulo (margarida).
  • Inflorescência do tipo capítulo (crisântemo).
  • Inflorescência do tipo capítulo.
  • Inflorescência do tipo capítulo (girassol).
  • Inflorescência do tipo ciátio em euforbiácea.
  • Inflorescência de cana.
  • Inflorescência de uma espécie de jacarandá-mimoso. Campus da UFMG.
  • Inflorescência de uma zingiberácea (família vegetal a que pertence o gengibre).
  • Inflorescência de Bougainvillea com flores brancas e pentâmeras. As partes roxas são brácteas (folhas modificadas).



    FRUTOS

  • Formação do fruto I.
  • Formação do fruto II.
  • Formação do fruto III.
  • Fruto seco indeiscente do tipo aquênio (picão).
  • Fruto seco indeiscente do tipo sâmara.
  • Fruto seco indeiscente do tipo sâmara.
  • Fruto seco deiscente do tipo legume (unha-de-vaca).
  • Fruto seco deiscente do tipo legume (jacarandá-mimoso).
  • Frutos secos deiscentes do tipo folículo (duas espécies de peroba).
  • Frutos secos deiscentes do tipo cápsula.
  • Frutos secos deiscentes do tipo cápsula: Urucum.
  • Fruto seco deiscente do tipo pixídio (jequitibá).
  • Fruto carnoso do tipo baga (hesperídeo).
  • Fruto carnoso deiscente: melão-de-são-caetano (Momordica).
  • Pseudofruto originário do desenvolvimento do receptáculo (maçã).
  • Frutos partenocárpicos em bananeira Musa paradisiaca.



    CAULES

  • Gema axilar: gemas laterais ou axilares originam novos ramos ou flores.
  • Tronco cortado.
  • Caule aéreo do tipo tronco.
  • Caule aéreo do tipo tronco em eucalipto.
  • Porção do tronco de uma espécie de Jacarandá.
  • Tronco de paineira.
  • Caule aéreo do tipo estipe.
  • Caule aéreo do tipo colmo.
  • Caule volúvel.
  • Caule aéreo do tipo cladódio.
  • Caule subterrâneo do tipo bulbo (cebola).
  • Aspecto do súber em caule de árvore do cerrado.
  • Acúleos em caule de roseira.
  • Ritidoma em caule de goiabeira.
  • Lenticelas em caule de acerola.



    RAÍZES

  • Raiz axial típica das angiospermas dicotiledôneas.
  • Raiz fasciculada típica das angiospermas monocotiledôneas.
  • Raiz axial tuberosa (cenoura).
  • Raiz tabular.
  • Outra raiz tabular.
  • Haustórios de erva-de-passarinho.
  • Haustórios de erva-de-passarinho.
  • Raiz escora.
  • Raiz grampiforme em hera.



    OUTRAS IMAGENS

  • Sapucaia florida (mês de Setembro). Ao fundo do Mercado Municipal de Sete Lagoas.
  • Sapucaia: detalhe mostrando as folhas novas de cor rosa.
  • Seismonastismo em Mimosa pudica (sensitiva).
  • Resina no caule de planta de cerrado.
  • Planta aquática (angiosperma): Elódea.
  • Galha em caule. Galhas são reações dos tecidos vegetais à presença de ovos, larvas de insetos ou microorganismos.
  • Outra galha em caule.
  • Galha em folha.
  • Outra galha em folha.
  • Nectarios em inflorescência de euforbiácea.
  • Escumilha africana: uma dicotiledônea que apresenta flores trímeras.
  • Canela-de-ema da Serra do Cipó - MG.
  • Outra canela-de-ema da Serra do Cipó - MG.
  • Espécie de sempre-viva da Serra do Cipó - MG.
  • Outra espécie de sempre-viva da Serra do Cipó - MG.
  • Caliandra: flor símbolo do cerrado. Serra do Cipó - MG.
  • Pau-Santo da Serra de Santa Helena - MG.
  • Exemplar de Pau-Santo com folhas jovens, Serra do Cipó - MG.
  • Bromélia.
  • Bromélia em árvore.
  • Embaúba: planta que serve de alimento para o bicho-preguiça e forma associação harmônica com formigas que vivem em seu caule (mirmecofilia). Serra de Santa Helena.
  • Seringueira na floresta amazônica.
  • Vitória-régia em igarapé da floresta amazônica.
  • Flores de uma espécie de Malvácea.
  • Bicho-pau em ramo de cipreste.
  • Zonação em litoral rochoso mostrando zonas de clorófitas e feófitas.